sábado, 5 de abril de 2014

Acordo Ortográfico: consoantes mudas

Tal como vem acontecendo nas últimas reformas ortográficas, continua, com esta, a tendência para se eliminarem as consoantes <c> e <p> que antecedem um <c>, um <ç> ou um <t> e não são pronunciadas com valor consonântico.

direto, ator, rutura, ótimo

Palavras como atual, selecionar, direção, anticoncecional, adoção ou ótimo passam a escrever-se sem a consoante <c> ou <p> que antes se escrevia mas nunca se pronunciava com valor consonântico.

facto, convicto, adepto, erupção

No entanto, os <c> e <p> dessas sequências não eram mudos em todas as palavras.
Nos casos em que são produzidas, as consoantes <c> e <p> mantêm-se.
Assim, continuaremos a escrever

facto,
apto,
rapto,
opção,
friccionar e
núpcias.

sectorial ou setorial, caracteres ou carateres

Num número reduzido de palavras que contêm estas sequências, existe variação na pronúncia, o que faz com que passem a existir duas variantes escritas aceites.
É o caso de acupunctura ou acupuntura, caracteres ou carateres e eclíptico ou eclítico.
Estes casos são raros e assemelham-se a muitos outros casos de variação já existentes (e que se mantêm) como o de ouro ou oiro e louro ou loiro.

Quando, em consequência das regras anteriores, se elimina o <p> nas sequências <mpc>, <mpç> e <mpt>, devemos ter em conta que o <m> passa a <n>, dado que deixa de se escrever antes de um <p>.
Alguns dos raros casos em que tal acontece são os de assuncionista, consuntível e perentório.

Estudando a Lingua Portuguesa